sábado, 10 de fevereiro de 2018

Como vender pela internet?


Confira esses três freelancers e empresas totalmente reais que ganham dinheiro, apesar de parecer "não comercial".

Bird tricks: tem um papagaio? Quer treinar seus papagaios para falar e fazer truques? Há pessoas lá fora que vão ensinar-lhe como (assim como muitos que querem APRENDER como).
Grammar Girl: Este site oferece dicas de gramática em Língua Inglesa "rápidas" todos os dias para ajudá-lo a melhorar suas habilidades de escrita e comunicação.
Tennis elbow secrets revealed: está certo. É inteiramente dedicado a um problema persistente na vida de muitas pessoas: Tennis Elbow.

Embora essas empresas não sejam convencionais, elas provam um ponto importante sobre o freelance: as pessoas estarão dispostas a pagá-lo por QUALQUER COISA, desde que você esteja adicionando valor às suas vidas.

Você pode não pensar que suas habilidades de magia são lucrativas até você perceber que as festas de aniversário, as escolas e até mesmo as empresas estão dispostos a pagá-lo para executar -- alguns podem até pagar você para ensiná-los. Simplificando, o céu é o limite quando se trata de freelancer.

"Mas Ramit, sou escritor / designer / desenvolvedor. E há TONELADAS de nós lá fora. Como eu deveria vender meus talentos? "

Olhe, não importa se existem outros redatores ou designers ou qualquer outra coisa lá fora. Enquanto você mostrar ao seu cliente que você pode oferecer valor e benefícios reais, eles vão contratá-lo.

O que nos leva a ...

Os 3 passos para freelancer on-line

Etapas para ganhar dinheiro online:

Encontre seu primeiro cliente
Faça sua oferta
Saiba o que cobrar

Encontre seu primeiro cliente
Para encontrar seu primeiro cliente, você precisa saber onde eles vivem.

Não, não quero dizer persegui-los.Quer dizer, saber quem são e quais são os problemas que eles têm.

Pergunte a si mesmo:

Quem é o meu cliente?
Onde eles vão quando querem procurar uma solução para seus problemas?
Onde eles já buscam soluções para seus problemas?
Como você pode conectá-los ao seu serviço?

Em termos de marketing clássico, você vai querer definir seu mercado-alvo. É um primeiro passo essencial que, infelizmente, muitas pessoas brilham quando começam a ganhar dinheiro on-line. Se você não fizer isso, você perderá o que exatamente você está vendendo e para quem você está vendendo.


Busque o seu NICHO/área.

Quem é EXATAMENTE o tipo de pessoa que pode querer comprar seu produto? Pergunte a si mesmo perguntas ainda mais específicas sobre o seu potencial cliente.

Quantos anos eles têm?
Onde é que eles vivem?
Quais são os seus interesses?
Quanto eles fazem?
Que livros eles leem?

Você vai querer entrar na cabeça de seus clientes para descobrir exatamente o que eles precisam para que você possa providenciá-lo para eles.

Então, descubra onde eles vão encontrar soluções. Entre em suas cabeças:

Quer lançar às mães esse blog sobre crianças? Vá para The Mom Blogs e comece com os "Blogs populares".

À procura de terapeutas físicos ou de massagem dentro de 50 milhas de sua casa?

Se você quiser ... ensinar as pessoas como treinarem os seus cães, provavelmente há uma loja local de animais de estimação ou um parque para cães perto de você, onde os proprietários estão reunidos apenas esperando por você para lhes oferecer uma solução.

Aqui estão algumas sugestões de outros sites excelentes que os freelancers podem usar para encontrar negócios on-line:

Escritores: MediaBistro.com, Upwork.com, FreelanceWritingGigs.com
Ilustradores / Designers: 99designs.com, Designs.net
Programadores: Toptal.com, SmashingMagazine.com

Faça sua oferta

Depois de anotar sua oferta e encontrar algumas boas ligações, você precisará criar um campo que esteja adaptado a elas. Apresente-o em um site, em um blogue, exponha o seu currículo, bem como a sua experiência e esclareça, exatamente, o tipo de serviço e como ajudar..


Saiba o que cobrar
Este é o lugar onde a grande maioria das pessoas tropeçou quando freelancer pela primeira vez ... e eu não culpo você se você também. Não há ciência exata sobre o que cobrar e muito disso é adivinhação até você chegar no preço certo para você.

No que você deve se concentrar, é o seu modelo de preços -- dos quais, há alguns para escolher:

Por hora. A maioria de nós já teve um emprego como esse antes. Você cobra uma taxa horária e seu cliente paga por hora. O benefício para o cliente é que eles mitigam
 seus riscos, pois podem simplesmente deixar de pagar quando quiserem se não estiverem satisfeitos. Isso beneficia você porque existem muitos padrões da indústria sobre as taxas horárias normais para seu trabalho.

Por projeto. Para isso, você será pago por projeto. Então, diga, se um cliente quiser que você ilumine seu e-book, você saberá exatamente o que você está sendo pago por todo o projeto com produtos mais concretos para eles.

Por retentor. Isso permite que o cliente tenha acesso a você em qualquer momento durante um mês. Normalmente, você será pago em retentor se você for incrivelmente integral para a empresa.
Comissão / Bônus. Este modelo de pagamento pode funcionar em conjunto com todos os outros e pode proporcionar um incentivo saudável para você fazer o seu trabalho. Por exemplo, se seu cliente lhe promete um bônus de US $ 1.000 para alcançar a quantidade X com suas páginas de destino.

Baseado em valores. Como o nome sugere, este modelo de pagamento é baseado na quantidade de valor que você está dando à empresa. Por exemplo, se você promete escrever uma página de vendas, você saberá gerar US $ 200.000 em receita para o cliente, você pode negociar para que paguem US $ 15.000 por isso.

Embora todos os modelos de preços acima estejam perfeitamente adequados para usar quando freelancer, eu recomendo que você seja pago por hora quando começar. Afinal, você é um novato freelancer. Os clientes ficarão preocupados com você e não estarão inclinados a pagar uma grande taxa de projeto. Se você cobrar por hora, eles se sentem mais seguros sabendo que podem parar de pagar quando quiserem. É muito mais simples.

Claro que, à medida que você progride em sua carreira independente e atende mais clientes, você poderá abraçar toda a gama de modelos de preços conforme entender. Mas é simplesmente mais simples manter o carregamento por hora no início.

Investir em si mesmo

Lembre-se: está tudo bem cometer erros. Especialmente quando você está apenas começando. O importante é que você comece e aprenda com esses erros.

Agora, uma coisa que você encontrará muito comum com as pessoas que não tiveram tempo para investir na aprendizagem de como essas coisas funcionam, é que elas criarão os chamados níveis de abstração.

Ao invés de apenas ir diretamente ao que eles querem, eles criarão todos esses diferentes níveis de abstração -- como fazer uma página no Facebook ou um blog -- que os faça sentir bem, mas isso realmente não exige que eles façam o trabalho árduo.

Depois de encontrar um lugar para obter clientes e ter um e-mail que obtenha respostas, continue até que você consiga constantemente novos clientes. Isto é o que separa os freelancers vencedores dos perdedores. Os perdedores esperam que o cliente perfeito caia do céu. Os vencedores começam em algum lugar, então melhoram seu passo, um pouco a pouco.

Freelancer: ganhar dinheiro pela internet

Por que ganhar dinheiro online como freelancer?

Mesmo se você tiver um emprego que você gosta, não há realmente nenhum motivo pelo qual você não deveria ganhar dinheiro com isso.

Existem 4 boas razões pelas quais você deve definitivamente atuar como freelancer para ganhar dinheiro.
Primeira razão: A maioria das pessoas nem sequer pensa em atuar como freelancer, dando-lhe uma vantagem: devido às diferenças de habilidade, motivação e sorte, poucas pessoas tentaram começar a trabalhar por conta própria. Em vez disso, eles optam por se queixar de suas situações financeiras e culpam coisas que não podem controlar, como a economia e os impostos, enquanto se concentram em coisas como cortar gastos para economizar dinheiro.

Então, se você estiver nesse pequeno grupo de freelancers motivados que realmente ganham mais, você ganha a maior parte da receita lateral. Quando você escolhe uma área para se destacar onde há uma barreira integrada para o sucesso -- como ganhar mais dinheiro do lado -- os vencedores recebem recompensas desproporcionais.

Segunda razão: Você pode escalar suas taxas e ofertas para ganhar tanto quanto você quiser
Quando se trata de freelancer ou apenas ganhar dinheiro para si mesmo em geral, o céu é o limite em termos de ganhos.

O ponto é o seguinte: se você é freelancer ou está iniciando um negócio, você pode nivelar os seus preços e ofertas até o ponto em que você estará ganhando tanto dinheiro quanto quiser. Cada ponto de preço pode atuar como um passo para o próximo, pois você aprende mais sobre seus clientes. A única questão é se você está ou não disposto a começar.

Terceira razão: você irá proteger seus riscos. E se você perder seu emprego amanhã? Você teria outra fonte de renda para se recuar? Caso contrário, você terá que mergulhar no seu fundo de emergência ... se você tiver um.

Ao ler este post, você sabe sobre a importância de diversificar seus investimentos. É a mesma ideia quando se trata de suas fontes de receita. É por isso que é tão importante que você se assegure de ter uma fonte extra de renda -- e freelancer é perfeito para isso.

E se você começar enquanto você tem outro trabalho, você poderá construir e estabelecer conexões e clientes valiosos para mais tarde.

Quarta razão: gerenciar seu dinheiro e ganhar mais dinheiro é uma combinação poderosa
Combine ganhando mais com a estratégia de automação para salvar, investir e gastar  e você terá uma poderosa combinação financeira garantida para configurá-lo para uma vida rica.

Lembre-se: há um limite para o quanto você pode guardar, mas não há limites para o quanto você pode ganhar.

PRIMEIRAMENTE, faça isso ...
Agora, a questão é COMO você pode atuar como freelancer.

Para descobrir isso, você precisa primeiro responder duas questões muito importantes:

O que eu estou oferecendo?
Por que alguém quer comprar de mim?

É isso aí. Depois de ter essas duas perguntas totalmente respondidas, você está bem no seu caminho para uma carreira freelancer bem-sucedida.

O que eu estou oferecendo?
Eu realmente acredito que cada pessoa tem uma habilidade comercializável -- muitos simplesmente não percebem isso. Como resultado, cria-se a barreira mais comum que impede as pessoas de freelancer ou iniciar seu próprio negócio.

No que diz respeito a decidir o que você quer fazer, você precisa se fazer quatro perguntas:

O que você já paga?
Nós já pagamos as pessoas para fazer muitas coisas diferentes. Você pode transformar uma dessas coisas em um negócio freelancer?

Exemplos: limpe sua casa, cozinhe suas refeições, etc.

Quais são suas habilidades?
Agora, o que você conhece e sabe bem? Estas são as habilidades que você tem que você é excelente -- e as pessoas querem pagá-lo para ensiná-las.

Exemplos: Fluência em uma língua estrangeira, programação, SEO, habilidades culinárias etc.

Em que área seus amigos dizem que você é bom?

Eu adoro essa pergunta. Não só pode ser um bom impulso -- mas também pode ser incrivelmente reveladora.

Exemplos: rotinas de treino, conselho de relacionamento, ótima sensação de moda etc.

O que você faz em uma manhã de sábado?

O que você faz em uma manhã de sábado antes de todos estarem acordados? Isso pode ser incrivelmente revelador para o que você é apaixonado e o que você gosta de gastar seu tempo.

Exemplos: Navegar em sites de moda, trabalhar em seu carro, ler artigos de fitness etc.

Encontre uma resposta para essas perguntas e eu garanto que você encontrará uma maneira de ganhar dinheiro como freelancer.

https://www.iwillteachyoutoberich.com/blog/how-to-make-money-online/

sábado, 5 de março de 2016

Cadastre o seu site no Google ou em outros buscadores

Após criar algum site ou blogue para o seu negócio, não se esqueça de cadastrá-lo no Google ou em outros buscadores. Caso contrário, o seu site poderá não aparecer nos resultados do Google ou, simplesmente, poderá demorar muito tempo para ser indexado. Esse processo agiliza e avança em relação à indexação de seu site no Google.

Vale lembrar que este é, apenas, o primeiro passo para que você comece a divulgar os seus serviços/produtos pela internet, ainda serão necessárias várias outras estratégias para que o seu site apareça entre os primeiros lugares de busca.

Primeiramente, digite no google o termo: add url. Clique no link original do Google, cadastre a sua url e insira comentários sobre o seu site/blogue.

Para mais informações, vejam o meu vídeo:


domingo, 21 de fevereiro de 2016

Empreendedores digitais nômades

Empreendedores digitais nômades 


Quem precisa estar preso em um ambiante institucionalizado, preso a um estilo de vida que monopoliza o seu tempo e até dita o seu próprio estilo de vida?

Digo, hoje, com muito orgulho para muitas pessoas: SOU EMPREENDEDOR DIGITAL NÔMADE. Não trabalho em um ambiente institucionalizado, trabalho, muitas vezes, em minha própria casa e não preciso estar preso a um local para viver. Posso dividir a minha vida entre um país e outro, entre o campo e o interior... nunca pensei que chegaria nesse nível de independência, não pensei que empreendedorismo digital pudesse trazer retorno e liberdade a ninguém.

Há alguns anos, larguei o meu emprego e dediquei-me, exclusivamente, aos meus negócios pela internet. Tenho viajado muito. No início, não tinha muita noção de que eu não precisaria estar preso a um lugar, mas a rotina quase me cegou nesse sentido. De qualquer maneira, sempre viajei bastante, mas hoje, eu posso viver em outros países. É claro que a questão da cidadania é um problema, mas é possível realmente organizar a nossa vida para viver a cada 3 meses entre um lugar e outro e organizar a vida bancária para que as taxas de bancos internacionais não acabem com o nosso dinheiro.

Seria interessante haver hoje um passaporte universal para empreendedores como eu, para que nós pudéssemos viver onde quiséssemos, pelo tempo que quiséssemos, de maneira a garantir mais direitos a nós, maior cidadania, de qualquer maneira, o fato de passaporte brasileiro ser aceito em vários países e de termos direito a permanecer, ao menos, 3 meses como turista em vários países do mundo, isso já é um grande passo.

Empreendedores digitais nômades não vivem "soltos" e perdidos por ai. Eles, apenas, podem optar, por exemplo, por ter um estilo de vida mais barato em alguma outra nação mais justa e, inclusive, ter maior dignidade em outros países, mesmo sem muitos direitos como cidadão, uma vez que viver no Brasil é um grande incômodo.

Há outras questões relacionadas a esses empreendedores, como capacidade de poupar e de investir em vários negócios e fazer o dinheiro gerar mais dinheiro e não viver apenas de uma renda, mas de várias e de vários investimentos. 

Empreendedores digitais nômades estão livres para voltarem para o seu local de origem quando quiserem, para visitar familiares, não estão "presos" a um emprego, compreendem o mundo como um universo ilimitado de possibilidades. 

O termo "empreendedor digital nômade" tem sido utilizado por vários empreendedores digitais, por youtubers e outros pensadores para definir empreendedores que, em virtude dessa, digamos, facilidade, podem residir em qualquer lugar do mundo, que não estão presos a ambientes institucionalizados e cujo estilo de vida não se limita às normas impostas pela organização convencional do trabalho. 


domingo, 14 de fevereiro de 2016

Ferramentas digitais para potencializar o seu negócio




Twitter
Muitos usuários são membros dessa "comunidade", que se organiza por meio de mensagens curtas diárias. Empresas que têm um perfil no Twitter estarão não apenas mais próximos de seu fiéis clientes, mas de outros futuros. E interessante deixar algum ou outro comentário no Twiter, marcar algum posicionamento para que clientes ouçam a voz da empresa (tenha cuidado com as ideologias do que é postado no twitter, você poderá perder algum cliente, dependendo das mensagens que compartilha).

Facebook
Houve uma época em que o Facebook era um dos principais alvos de divulgação para empresas. Hoje, especialmente em virtude de sua popularidade e do surgimento de outros meios de interação virtual, o Facebook não pode ser apenas o único meio de interação entre empresa e cliente. É preciso ir além. Vale a pena criar uma Fan Page da empresa para que os usuários "curtam" o que a empresa divulga. Uma "curtida" no Facebook é valiosa para uma empresa.

Instagram
O Instagram, nos últimos três anos tem sido uma grande rede de divulgação de produtos e de serviços. Conheço pessoas que ganham muito dinheiro por causa de um perfil no Instagram, especialmente lojas de roupas ou vendedores de roupas que têm sites na internet, blogueiros (as).

Sites/blogues
Sites e blogues ainda funcionam para divulgação de serviço, muito pelo contrário do que as pessoas possam dizer. Talvez em alguns nichos, os sites e blogues não sejam tão interessantes. De qualquer maneira, linkar blogues, sites, Facebook e várias outras redes sociais a números, e-mails, telefones, logo da empresa, isso pode ser uma estratégia decisiva para a divulgação de seus negócios.

Whatsapp
O Whatsapp pode poupar-lhe muito dinheiro gasto com ligações. Além disso, ele garante bastante confiabilidade a usuários que o utilizam, o que, acredito, gera maior aproximação entre estes e a empresa.

O SEBRAE oferece vários cursos online gratuitos para empreendedores iniciantes, vale a pena conferir as opções e estudar. Hoje, mesmo aqueles que não tenham intenção de manter um negócio exclusivamente pela internet devem repensar as suas estratégias de marketing e utilizar a internet, ao menos, para potencializar os seus negócios e aumentar a interação com os clientes. A internet não é apenas, hoje, uma ferramenta para gerar dinheiro, mas uma necessidade do mundo em que vivemos. Também é importante levar em consideração o meio de acesso dos internautas, seja plataforma desktop ou celular.




terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Os desafios sociais de trabalhar pela internet: "mas você não trabalha?"


Os desafios sociais de trabalhar pela internet: "mas você não trabalha?"

De repente, sua vida foi transformada e você começou a trabalhar pela internet? Conseguiu sair da "roda de ratos" que move o capitalismo e faz as pessoas serem escravas de casa própria, de locais fixos, de horários, de chefes e de empresas? Ganha mais do que todos que você conhece, mas eles não conseguem entender de onde você tira dinheiro e continuam insistindo que isso não é trabalho? Perde, pelo menos, 1 hora explicando para alguém o que você faz? As pessoas pensam que você ganha dinheiro de maneira ilícita ou que você se prostitui? Bem-vindo ao Novo Mundo de trabalho virtual. 

Primeiramente, acho que você não precisa provar nada para essas pessoas, e é muito bom que elas não saibam que a internet é um mercado de oportunidades muito promissor. E informar para alguém que você trabalha dessa maneira chega a ser um incômodo, porque a maioria das pessoas sonha em não ter um chefe e conseguir desenvolver um negócio próprio pela internet, ou seja, elas sonham ser como você e não são ou não conseguem ser. Mas, muito pelo contrário do que parece, elas também não sabem que trabalhar pela internet não é sinônimo de vida fácil, muito pelo contrário, fora os riscos de ser empresário hoje e os altos impostos que o governo cobra de nos empresários. As pessoas não gostam de ouvir essas histórias de vida, porque quase todas elas vivem presas a si mesmas. Repentinamente, aparece alguém que não tem de ser mandado e tem certas vantagens por trabalho em casa e elas não,  isso incomoda muita gente. O melhor a fazer é ficar calado, não comentar, até porque isso mantém as pessoas alienadas no mundo delas, impedindo que elas comecem a empreender pela internet.

Dependendo de seu negócio, é importante ter um contador para auxiliá-lo com as suas finanças e gerar documentos que comprovem a sua renda. De outra maneira, você não conseguirá nem abrir uma conta no banco... Há, ainda, muitas barreiras sociais para empresários no Brasil, especialmente, pequenos e médios empresários. Na verdade, ser empresário é tão complicado, ainda mais para quem empreende pela internet, que muitos preferem ter um emprego com salário fixo a correr risco com a tão temida "instabilidade". Na verdade, as pessoas não estão preparadas financeiramente para viver em um, dois, cinco ou dez anos. Elas se programam em curto prazo e só conseguem viver com aquilo que elas ganham mensalmente e com o décimo terceiro.

Para variar, a escola não traz nenhuma reflexão nesse sentido. Ser empresário acaba sendo uma atitude de autoconhecimento, não é por acaso que existem tantos livros de autoajuda no Brasil em relação a finanças pessoais, porque as pessoas não se planejam para viver. É por essa razão que produtos são vendidos em tantas vezes com ou sem juros e por essa mesma razão que as pessoas não saem de "bolas" de dívidas, vivendo, apenas, para o imediato, para o momento presente, esquecem-se de poupar e de planejar.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Separar trabalho de vida pessoal


Separar trabalho de vida pessoal

Se você trabalha em casa, especialmente pela internet, deve ter dificuldades para separar a sua vida pessoal de seus afazeres profissionais. Embora as fronteiras entre as esferas públicas e privadas hoje não sejam muito delimitadas, e esse discurso pode até ser incorporado às suas estratégias de vendas, é importante separar essas fronteiras para que você não se veja "escravo" de si mesmo, não acabe "preso dentro de casa" e sem tempo para você.

Seguem algumas dicas para que você, que trabalha em casa, consiga separar bem essas fronteiras e goze  de uma vida mais tranquila e produtiva.

1. Tenha espaço em sua casa para separar, fisicamente, os locais onde você trabalha e onde você mora. O ideal é ter um escritório para que, ao fechar a porta deste, você não leve o seu trabalho para a sala, para o quarto, para a cozinha e consiga descansar. Não é nada muito difícil, basta seguir uma rotina e se programar.

2. Não atenda clientes aos finais de semana ou em horário que não seja comercial. Se os clientes perceberem que você cede a isso, começarão a ligar de madrugada, perderão o respeito e começarão a tratar você como alguém próximo deles. É importante deixar claro e separar os limites profissionais de aproximação entre você e o seu cliente.

3. Trabalhar vicia e, dependendo de nossos objetivos, nós podemos não conseguir parar de trabalhar. É fundamental descansar, até para que possamos trabalhar mais e melhor. Sem descanso, tornamo-nos mecânicos, repetitivos e sem criatividade. Não trabalhe por mais de 8 horas seguidas. E, no intervalo de cada 3 horas, descanse.

4. Quando não estiver trabalhando, evite falar sobre trabalho. Tenha um telefone pessoal e um telefone de trabalho, um e-mail pessoal e um e-mail de trabalho. É preciso delimitar essas fronteiras em todos os aspectos de sua vida.

5. Quando estiver trabalhando, trabalhe para não acumular serviço. Não se comprometa a ter uma demanda maior do que você pode atender, para que não tenha, necessariamente, que trabalhar fora do horário que você estipula.